TEORI ZAVASCKI

SEGUNDO O DICIONÁRIO INFORMAL, ZAVASCKI É ZEUS, O PODER MÁXIMO, RAIO DE LUZ. PODER ABSOLUTO SOBRE A MENTE, FORÇA TOTAL SOBRE O CORPO E PODER EXTREMO ALIADO À INTELIGÊNCIA, SOBRE TODAS AS COISAS DO UNIVERSO.

MAS O TEORI…NEM O MÍNIMO EM VIDA, OU DEPOIS DA MORTE. ATÉ QUEM INVESTIGAVA A MORTE… MORREU!

Delegado que abriu inquérito sobre Teori Zavascki é morto em SC

Crime ocorreu após briga em casa noturna de Florianópolis e vitimou dois agentes da PF; investigação da morte de ministro do STF segue em sigilo de Justiça

O delegado Adriano Antônio Soares, da Polícia Federal do Rio de Janeiro, foi assassinado na madrugada desta quarta-feira em Florianópolis, após troca de tiros em uma casa noturna na capital catarinense. Soares foi o responsável pela abertura de inquérito para apurar a morte do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), falecido na queda de um avião em janeiro.

O delegado e o colega Elias Escobar estavam em Santa Catarina para participar de um curso de capacitação interna da Polícia Federal. Após a abertura da investigação sobre a morte de Teori, colocada por Adriano Soares sob sigilo, esta foi transferida para Brasília, presidida por outro delegado. Soares chefiava a delegacia de polícia em Angra dos Reis e Escobar, em Niteroi, ambas no litoral fluminense.

Responsável pela investigação, o delegado Ênio de Oliveira Mattos aponta que o conflito se iniciou com “uma discussão banal que evoluiu para troca de tiros” entre os dois agentes e uma terceira pessoa, que encontra-se internada.

A Polícia Federal e a Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) emitiram nota lamentando o ocorrido e prestando condolências a familiares e amigos. Teori Zavascki, que era relator da Operação Lava Jato na corte, faleceu em 17 de janeiro, após a queda de um avião que transportava ele e o empresário Carlos Alberto Filgueiras, proprietário do grupo Emiliano, para a cidade de Paraty (RJ).

 

Posicionamento da PF

A Polícia Federal lamenta a morte de dois delegados, ocorrida na madrugada de hoje (31/05) em Florianópolis/SC. Os dois atuavam em Angra dos Reis e Niterói, respectivamente, e estavam na cidade participando de uma capacitação interna.
O falecimento dos policiais decorreu de uma troca de tiros em um estabelecimento na capital catarinense.

Neste momento de imensa tristeza, a Polícia Federal expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados.

Sobre informações que relacionam um dos policiais mortos à investigação do acidente aéreo que vitimou o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, a PF esclarece que o inquérito que apura o caso encontra-se em Brasília/DF, presidido por outro delegado, e apenas foi registrado em Angra dos Reis, local do fato.

 

QUEM ACREDITA? 

 

 

 

LADRÃO FARDADO!

FALO DIRETAMENTE COM VOCÊ, LADRÃO FARDADO!

 

É… VOCÊ MESMO, COM OU SEM ESTRELA E QUEM MAIS AJUDOU A CARREGAR TUDO O QUE VOCÊ ROUBOU…

 

macau.png

– FOI UM QUADRO EMOLDURADO COM DETALHE BEM ESCOLHIDO, DA ORQUESTRA DE MACAU, MUITO ANTIGO, ORIGINAL. ISSO VEIO DA CHINA, HÁ MAIS DE 20 ANOS, QUANDO SUA MÃE JÁ TRABALHAVA DEITADA E VOCÊ NÃO CONSEGUIA GUARDAR DE MEMÓRIA TODAS AS CARAS COM QUE ENCONTRAVA AO ACORDAR 🙂 

CERTO, TENHO DE ADMITIR QUE VOCÊ TEM UM POUCO DE BOM GOSTO! MAS UM POUCO DE NADA, É NADA. VOCÊ SERÁ SEMPRE O FILHO DE PUTA QUE, DE TÃO POBRE, SÓ TEM GRANA, PORQUE TUA MÃE SEMPRE ESTEVE OCUPADA DEMAIS NO TRABALHO 😦

 

VOCÊ ROUBOU MUITOS DOS MEUS DISCOS, QUE LEVEI ANOS E ANOS PRA COMPRAR E ENTRE ELES, UM DOS MEUS FAVORITOS, DE TCHAIKOVSKY, QUE EU TENHO CERTEZA, VOCÊ CHAMA A FAIXA PRINCIPAL DE “BOA NOITE, CINDERELA!”, AQUELA ATRAÇÃO MEDÍOCRE QUE SENOR ABRAVANEL CRIOU PARA MOSTRAR SUA BONDADE NA TV 😥  

 

AINDA ESTOU PENSANDO SE ISSO FEZ LEMBRAR A VIDA BANDIDA DA TUA MÃE E POR ISSO VOCÊ QUIS SE VINGAR DO QUE NÃO TEVE E ROUBOU TAMBÉM O TRENZINHO ELÉTRICO, COM CAIXA E TUDO.

PERCEBI QUE TE FASCINOU TAMBÉM AQUELE PAPIRO EGÍPCIO QUE GANHEI DE UMA AMIGA RUSSA, MEDVEDVA, JÁ FALECIDA, RETRATANDO CENA MILENAR E FIQUEI NA DÚVIDA QUANTO AO QUE VOCÊ CONHECE DE ARTE: É UM SABER APENAS ENCICLOPÉDICO OU VOCÊ É UM OSTENTADOR NATO? VAI EXIBIR ONDE, TUDO O QUE ROUBOU?

AS MINIATURAS QUE VOCÊ TAMBÉM ROUBOU NEM SÃO MINHAS, MAS DE ALGUÉM QUE AMO MUITO, O QUE TORNA TEU ATO AINDA PIOR! NESTE PONTO, SEI QUE VOCÊ NÃO VAI ENTENDER O QUE ESTOU DIZENDO, NEM SE FIZER UM ESFORÇO HERCÚLEO.

O QUÊ? AH, CLARO, VOCÊ NÃO SABE O QUE É UM ESFORÇO ASSIM… QUANDO LÊ O QUE EU ESCREVO NAS PEÇAS SOB PROTOCOLO VOCÊ TEM QUE JUNTAR A CURRIOLA DOS PUXA-SACOS E CONSULTAR DICIONÁRIO, NÉ?

TÁ VENDO COMO VOCÊ É MEDÍOCRE? TUDO EU PERDÔO, MENOS QUE VOCÊ, LADRÃO, FILHO DE PUTA, VISTA UMA FARDA E SE APRESENTE COMO POLÍCIA, PORQUE ISSO VOCÊ NUNCA FOI, COM OU SEM ESCOLA DE COMANDO OU DE FORMAÇÃO, NÃO É E JAMAIS SERÁ.

CARA QUE,

* COM ESTRELA NO OMBRO RAPA O CAMINHÃO TOMBADO, CHEIO DE CARNE, FILMADO PELA CONCESSIONÁRIA E NEM SE LIGA QUE TÁ TODO MUNDO COMENTANDO;

* ACUSA COMPANHEIRO INOCENTE E MONTA CASA DE CABOCLO USANDO ANALFABETO PRA ASSINAR O QUE NEM LÊ;

* MANDA RELATÓRIO SEM ASSINAR PRA QUEIMAR NOME DE SUBORDINADO E DAR CARONA EM PROMOÇÃO;

* SE REÚNE C’A QUADRILHA TODO FINAL DE SEMANA NA HORA DE REPARTIR O FAZ-ME-RIR QUE UNE DESDE OS MAJURA C’OS MAÇANETA ATÉ AS PUTINHA DA MÃE PRETA C’OS RATO DO DP;  

* MENTE PROS SEUS IGUAIS E PROS DIFERENTES MAIS AINDA, SEMPRE APARECENDO LIMPO E PIOR:

LAMBE A BUNDA DE JUIZ VENAL… EU TENHO É NOJO!

MIL VEZES A DEFESA DE TOCO, DE TROCO E ATÉ DE BILÃO QUE MANDA MALA PROS-QUINTO!

AÊ, LADRÃO: EU APRENDI BEM CEDO QUE TUDO TEM SEU DIA, SUA HORA E NÃO VOU PAGAR DE ESCANDALOSA NA CORRÓ, NÃO… EU VOU CHEGAR EM VOCÊ QUANDO MENOS ESPERAR… E VOU, VOCÊ SABE!

VOCÊ PODE ESQUECER MAS EU NÃO. NADA DO QUE FIZERAM EU VOU ESQUECER: NEM O BEM E PRINCIPALMENTE O MAL. SÓ TEM UMA COISA QUE VOCÊ PODE ESQUECER, DESDE JÁ: É ESSA VONTADE DE SER IGUAL A MIM, DE FALAR E FAZER O QUE EU FAÇO, PORQUE ESSA MARCA É MINHA, DE GENTE QUE TEM CORAGEM, VALOR, VERGONHA NA CARA.

SOU AVIS RARA.

VAI VENDO:

FIZERAM DE TUDO PRA ME QUEIMAR, DEU ERRADO.

FORJARAM UMA CENTENA DE PROCESSOS, FUI ABSOLVIDA EM TODOS, COM DEFESA DOS MAIORES ADVOGADOS DO PAÍS.

TRAMARAM CASSAR MINHA LICENÇA E PERDERAM POR MAIS DE 50 CONTRA 20.

TIRARAM MEU CHÃO DOS PÉS, NO EMBU E NA GRANJA, HOJE ESTOU NO DIREITO DE CHAMAR JUIZ, DESEMBARGADOR E MINISTRO IGUAL ESTOU CHAMANDO VOCÊ! E A FILA DOS PROCESSOS ANDA. AINDA POSSO VIRAR O JOGO.

O MELHOR DE TUDO SABE O QUE É? QUE QUANDO EU CAIO, FICO SEGUNDOS NO CHÃO, PORQUE LOGO APARECE ALGUÉM QUE TAMBÉM VESTE A MESMA FARDA QUE VOCÊ! 

ADIVINHA ONDE ESTÁ A DIFERENÇA? NO CARÁTER! ENQUANTO ESSES HOMENS DE FARDA PERCORRERAM O CAMINHO DA DOR, CONHECENDO DETALHES DA HUMILHAÇÃO E PRESTANDO TODO O APOIO QUE PUDERAM, VOCÊ E OS DO SEU COVIL VASCULHARAM OS DESPOJOS, AS SOBRAS DA DOUTORA… E SE REFESTELARAM NESSE BUTIM.

SÓ QUE TUDO QUE FOI ROUBADO SÃO APENAS DETALHES DE UMA VIDA DE FAMÍLIA, NÃO DE GENTE COMO QUEM TE PARIU.

VOCÊ LEVOU O QUADRO, MAS NÃO O BRILHO DE QUEM GANHOU O PRESENTE.

LEVOU OS DISCOS, MAS A MÚSICA CONTINUA A TOCAR.

LEVOU QUADROS MAS O CONHECIMENTO E SIGNIFICADO PERMANECEM INACESSÍVEIS.

LEVOU O TRENZINHO , MAS NÃO A ALEGRIA DE QUEM GOSTAVA DO BRINQUEDO.

PERCEBE O ABISMO DA DIFERENÇA ENTRE NÓS?

 

VOCÊ É SÓ MAIS UM.

FARDADO OU NÃO: VOCÊ É O QUÊ, CARA?

LADRÃO.

 

Eu, sou Sandra Paulino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS DUAS PM QUE ATUAM EM SÃO PAULO

Nos últimos 18 anos de defesa de PMS, aprendi que a PM que atua na periferia e na Grande SP não é a mesma que vemos nos bairros “nobres” e que os desvios são bastante tolerados se forem praticados por gente “autorizada”, ainda que de forma velada.

O Regulamento Disciplinar é um modelo de padrão ético que parece só existir para cobrar comportamento de Praças, não de Oficiais que tudo podem.

 

Vários comandantes compactuam com o desvio e incentivam crimes.

 

Ah, sei… preciso apresentar provas? ok, primeiro quero que a PM explique a morte do coronel lá no 18º e depois a morte da Cabo Andréia Pesseghini.

 

Também quero acesso à investigação da morte em Cotia, do soldado Nascimento do 42º, um mês depois de ser ouvido no inquérito policial em que acusou seu comandante em Osasco, de ser chefe de quadrilha que rouba cargas e de grupos de extermínio.

Especializadas contam com apoio da instituição que encobre em última instância os desvios mais tenebrosos como crime de mando, execuções de denunciantes e silêncio imposto aos sobreviventes.

Eu não estou falando de pessoas pobres da periferia, mas da pseudo-politização deletéria que estraga a corporação há pelo menos duas décadas e que premia como prática corrente os bajuladores, outorga medalhas a assassinos contumazes que contam dezenas de registros em seus assentamentos como RSM.

Isso não é invenção do Adilson Paes de Souza, que não descobriu a roda! É contra essa PM que dirijo minha crítica: a que ignora e pisa direitos básicos, que combate a ampla defesa com empenho de quem se vê ameaçado em sua torre de controle.

Essa PM que se envolve em roubo de cargas, estouro de caixas eletrônicos, máfias de caça-níqueis, venda de escalas, de multas em troca de vantagens criminosas, extorsão de transgressores, tráfico de drogas e armas, agressões covardes contra pessoas indefesas e ignorantes de seus direitos e sobretudo, a que incentiva e acoberta os grupos de extermínio.

ESSA, A QUE PRECISA SER EXTINTA! Contra essa PM também se dirige o reclamo que “anda nas cabeças, anda nas bocas” de milhares de pessoas que vivem nesse Estado, pessoas que protestam contra a violência policial concreta, especialmente nos lugares mais pobres e carentes de quaisquer recursos, desde iluminação até transporte público.

A mudança que o Plano Estadual de Direitos Humanos pretendeu em 1997, infelizmente, ficou circunscrita àquela frase do rodapé dos documentos oficiais e que é vista ainda hoje como piada.

Fui assistir todas as exposições junto com o chefe da corregedoria, entre outros. Mentira que a PM é estruturada em conceitos de “segurança comunitária”, exceto se essa for uma parte da elite.

Porque a outra conta com segurança especial e institucional ou então “privilegiada”, caso de empresas que pagam policiais em horário de serviço para cuidarem do seu patrimônio.

O que tem mais “eficácia” no combate ao crime é o porrete que se leva junto com a equipe, onde está escrito “DIREITOS HUMANOS” e que serve de mote aos pervertidos quando cinicamente perguntam às suas vítimas o que elas querem e esse porrete bate nas carnes, nos ossos, até que escorra sangue.

Bem lembrado pelo autor dessa corajosa obra que tentam desqualificar, sobre a violência da PM, que na hora de “puxar corda” ninguém será solidário com o policial e será ele quem vai “bater com as costas”!

É bom que o bilão comece a usar a massa encefálica e perceba que a “geni” é ele, e como tal, receberá o previsto.

A parte mais frágil da sociedade, enfim, está farta das mentiras, dos APFD forjados, dos autos de resistência seguida de morte, de saber que a propina do desmatamento encobre especulação imobiliária, que os kit-vela que são intrujados porque morto-não-fala, cansada dos falsos testemunhos, do assédio processual contra quem incomoda e como forma de silenciar pelo medo e pressão, dos carros pretos de noite nas favelas e biqueiras, das toucas-ninja que esconde as caras, da repartição do arrêgo de puteiro, maquininhas, pátio de apreensão de veículos, postos de gasolina desviada dos quartéis, bingos, segurança de comércio em geral, empresas colaboradoras, transporte de cargas excedentes, indústria de multas, de inquéritos, baculejo, banho-de-exú e grupos de extermínio.

Está farta também de tudo isso, a parcela que pensa e a minúscula que denuncia, sabe-se lá a que preço! Sabem essas que há mais de três décadas, Interlagos e seu entorno era um dos locais onde mais se usavam pneus para descarte e isso nada tem a ver com o autódromo.

Era um tempo em que sobretudos escuros escondiam muito mais que um corpo do frio.

A hipocrisia e o cinismo, além da mentira como “método” e ”prática diária” desnudam o verdadeiro sentir e agir da grande “base” dessa pirâmide que todos os dias põe em risco nossa segurança e vida; quando não alcança, desgraçadamente, o objetivo.

A associação com facções criminosas e serviços prestados a estas revelou-se muito mais lucrativa do que o combate aos transgressores, o que não deixa de refletir uma parte da sociedade.

SÓ UMA PARTE, fique bem destacado.

Em breve, com a mudança política que se avizinha, espera-se que esses que hoje fraudam a verdade e covardemente espalham mentiras que se escrevem e se apagam com facilidade, paguem por seus crimes.

A forja de laudos para “enlouquecer e desenlouquecer” policiais conforme a conveniência ou contra quem denuncia, se espera seja extinta.

Acusações indébitas e sem alicerce aceitas por comandantes maliciosos que compactuam com o erro, a mentira, o desvio, em benefício próprio e da salvaguarda do crime, devem passar pelo crivo judicial, com responsabilização administrativa, civil e penal do fraudador.

Se alcançarmos isenção em processo e julgamento dos que erram, não terão mais lugar os vergonhosos conchavos, os ofícios e outras manobras que visam “arredondar” ocorrências graves e serão esclarecidas, por exemplo, chacinas orquestradas dentro da PM, por PMs contra PMs. BASTA TIRAR DA BOCA DA MACIÇA MAIORIA DOS POLICIAIS ESSA MORDAÇA QUE É O MILITARISMO e a Sociedade vai se surpreender com o que virá…

 (TEXTO ESCRITO E PUBLICADO NO PERFIL DE SANDRA PAULINO NO FACEBOOK EM 10 DE ABRIL DE 2014)

PROMOTOR ROGÉRIO ZAGALO E AS PRÁTICAS DA PM

OS PMS QUE EM SETEMBRO DE 2015 MATARAM DOIS SUSPEITOS DA PRÁTICA DE CRIME PATRIMONIAL SERÃO ABSOLVIDOS.

Na Promotoria vai estar o polêmico promotor Rogério Zagalo, que já protagonizou ocorrências memoráveis.

E lamentáveis.

Uma das mais conhecidas ocorreu em junho de 2013, quando Zagalo – POR SEU PERFIL NO FACEBOOK – mandou AVISAR A TROPA DE CHOQUE QUE ESSA REGIÃO FAZ PARTE DO MEU TRIBUNAL DO JÚRI E QUE SE ELES MATAREM ESSES FILHOS DA PUTA EU ARQUIVAREI O INQUÉRITO POLICIAL. 

O que pensa um policial da tropa de choque ao tomar conhecimento de que um promotor o incentiva a matar um FDP, referindo-se aos manifestantes que interditavam a Marginal em horário de pico? Não pensa, tem certeza, de que o promotor disse, nas entrelinhas, que se um policial fosse julgado no “meu tribunal” acabaria absolvido. Aliás, nem julgamento terá, se assim agir, porque o inquérito acabará arquivado a pedido do promotor. 

Zagalo, na verdade, deixou registrado para a posteridade que, crime patrimonial ou simples ato de cidadania, merecem ser punidos com a perda da vida. Não é exagero: ele pensa assim mesmo! E o pior: ainda tem uma funcional do Ministério Público a lhe garantir que pode agir assim. 

No passado, Zagalo absolveu policial que atirou em ladrão, em parte não letal do corpo, fazendo a ressalva de que deveria “melhorar a pontaria”.

O caso das mortes do Butantã, praticadas por policiais que pertencem ao mesmo batalhão da USP, vizinho da favela San Remo e que ficam alojados ao lado do 51DP em uma das Companhias desse batalhão, foi distribuído para o mesmo promotor.

 

rogerio-zagallo

rogerio-zagalo-1

rogerio-zagalo

A nova polêmica, a partir do assassinato dos dois suspeitos por policiais militares, parece que o promotor tenta resgatar sua imagem diante da mídia, pelas falas disponíveis, tratando da fraude processual e da prática de outros crimes em si mesma. 

Desde então, sabe-se que um policial que nada tinha de envolvimento com o caso, foi acusado de participação e responde processo para demissão/expulsão. Ou seja, se não tem exagero de um lado, tem do outro. Ou será apenas cortina de fumaça da PM?

Crimes aconteceram após perseguição policial. Dois rapazes foram rendidos e mortos a tiros no Butantã, na Zona Oeste de São Paulo. Câmeras registraram as ações dos policiais.

Os policiais militares serão levados a dois júris populares pelas mortes de Paulo Henrique Porto de Oliveira, de 18 anos, e de Fernando Henrique da Silva, de 23, que eram perseguidos por estarem numa moto roubada, em 7 de setembro de 2015, no Butantã, na Zona Oeste de São Paulo. Uma das vítimas foi jogada do alto do telhado de uma casa quando foi abordada. A outra vítima chegou a ser rendida pela polícia a acabou morta a tiros.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, o julgamento dos policiais militares Tyson Oliveira Bastiane, Silvano Clayton dos Reis e Silvio André Conceição será realizado na segunda-feira (13), na Fórum Criminal da Barra Funda. Eles são réus no processo da morte de Oliveira.

Os policiais Flávio Lapiana de Lima, Fábio Gambale da Silva e Samuel Paes, acusados da morte de Silva, serão julgados em outro júri, na quarta-feira (27).

Os agentes estão presos à espera do julgamento. Todos os réus negam o crime e alegam que agiram em legítima defesa. Disseram que revidaram os disparos feitos pelas vítimas.

Mas para a juíza Giovanna Christina Colares, da 5ª Vara do Júri do Fórum da Barra Funda, os policiais devem responder pelas execuções de Paulo e Fernando.

De acordo com a sentença, além de homicídio doloso qualificado (com intenção e por meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e motivo torpe), os policiais são acusados de cometer fraude processual, falsidade ideológica e até porte ilegal de arma.

O G1 não conseguiu localizar os advogados de defesa dos réus para comentar sobre os julgamentos.

Sequência gravada por câmera de segurança mostra abordagem policial a suspeito que foi morto depois (Foto: Reprodução)

Sequência gravada por câmera de segurança mostra abordagem policial a suspeito que foi morto depois (Foto: Reprodução)

Ao G1, o promotor Rogério Leão Zagallo, representante do Ministério Público (MP), já havia dito que pedirá “a condenação deles por terem participado de execuções contra suspeitos que já haviam se rendido e estavam desarmados.”

Além de depoimentos de testemunhas oculares, as imagens da ação dos policiais foram determinantes, segundo a Promotoria, para a acusação se convencer de que Paulo e Fernando foram assassinados.

Apesar de as filmagens não mostrarem as execuções, Zagallo informou que elas não deixam dúvidas de que os suspeitos acabaram mortos sem oferecer resistência.

Veja abaixo reportagem sobre o caso em 2015, com vídeo de Paulo sendo detido e depois encontrado morto:

Morte de Paulo

Câmeras de segurança mostram o momento em que os policiais Silvio, Tyson e Silvano abordam Paulo, que havia se escondido dentro de uma lixeira.

Segundo a denúncia, Silvio atirou uma vez na direção do suspeito, mas não o atingiu. Paulo se entregou, sendo algemado em seguida. Pela filmagem é possível ver quando as algemas são retiradas do homem, que é levado pelos policiais para atrás de um muro.

As cenas não mostram, mas nesse momento Tyson atirou duas vezes em Paulo, que morre no local, ainda de acordo com o MP. Na sequência, um policial entra na viatura estacionada e sai dela com uma arma na mão esquerda. Depois deixa a arma perto do corpo.

Para os peritos, os agentes disseram que a pistola pertencia a Paulo. Zagalo discorda. “A arma foi plantada”, afirmou o promotor que entende isso como uma tentativa dos policiais de enganar a investigação. “Isso é fraude. Usaram uma arma ilegal”.

Tyson e Silvano são acusados de homicídio de Paulo, além de fraude processual, falsidade ideológica e porte ilegal de arma. Silvio responde por homicídio e fraude processual nesse mesmo caso.

Uma policial que estava com os PMs chegou a ser investigada, mas a Justiça entendeu que ela não participou da execução.

Morte de Fernando

Gravações feitas por celular também registraram o instante em que Samuel revista Fernando em cima do telhado de uma casa. O suspeito havia tentado escapar, mas acabou abordado pelo policial.

Após não encontrar nenhuma arma com Fernando, Samuel o jogado do telhado para a parte térrea. O suspeito cai de uma altura de cerca de 3 metros. A filmagem não mostra, mas segundo a acusação, Flávio e Fábio, que estavam no solo, atiram em Fernando. É possível escutar o som de dois tiros. De acordo com o MP, o suspeito morreu por conta dos disparos que sofreu e não pela queda.

Mesmo assim, Zagallo acusa Samuel de participar do homicídio de Fernando por ter jogado ele, o entregando a Flávio e Fábio, que mataram o suspeito. Flávio e Fábio irão responder pelo homicídio, fraude processual e falsidade ideológica.

Os policiais alegaram que revidaram tiros dados por Fernando. Uma arma foi encontrada perto do corpo dele. Apesar disso, o promotor entende que essa arma também foi plantada. “Mas como não consegui identificar quem a plantou, não posso fazer essa acusação”.

Fernando era filho de um policial militar e queria se tornar bombeiro, segundo seus familiares.

Veja abaixo reportagem sobre o caso em 2015, com vídeo de Fernando sendo detido e jogado de telhado:

É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no Portal PolicialBR desde que citada a fonte.
As matérias aqui transcritas estão em conformidade com os termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.‏

 

 

A SEGURANÇA DO ESPÍRITO SANTO

“A PM precisa passar por reestruturação”

intervencao-es

A afirmação é do governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, que afirmou intenção de reformar a Polícia Militar capixaba.

 

Enquanto a reestruturação não acontece,  é decretada intervenção no Estado passando um atestado de incompetência de sua gestão ao entregar nas mãos do Exército o controle da Segurança Pública.

 

A GloboNews entrevistou o político que falou sobre o caos na segurança pública em seu estado, que hoje completa uma semana de variados episódios de violência, porque os policiais militares já não freqüentam as ruas como de costume.

 

Dizendo-se em situação de recuperação da saúde, por conta de cirurgia de retirada de um tumor localizado na bexiga, o governador em exercício é César Colnago.

 

Ignorando os protestos de familiares dos policiais por reajuste salarial para a categoria, o Executivo frustrou hoje a segunda reunião para apresentação de propostas.

 

Na metade dessa semana, a primeira reunião propunha anistia para as manifestantes e os policiais militares, e reajuste salarial de 43%, o que foi afastado pelo governo.

 

Hoje, 10 de fevereiro parentes e amigos de policiais militares estiveram no Palácio da Fonte Grande, em Vitória num encontro a portas fechadas.

 

Após quase 10 horas reunidas as partes conflitantes o resultado foi negativo já que não houve acordo.

 

A assessoria do Executivo, porém, tentou minimizar o caso dizendo que a conversa continua e que outro grupo de mulheres seguia no palácio, do que não apresentou provas.

 

A relação direta entre rebeliões em presídios e motins na PM vem sendo negada por todas as autoridades ouvidas pela imprensa.

 

Entretanto, embora tenham negado essa conexão, ambos os espaços institucionais pertencem à área de segurança pública e portanto, mais que natural que haja repercussão dupla dos golpes desferidos unilateralmente.


A MOTIVAÇÃO DA CRISE:

 

O que se passa no Espírito Santo, com chances reais de se espalhar por todo o Brasil, não foi obra do acaso e não aconteceu “de repente”.

 

–  PMs reivindicam aumento nos salários, pagamento de benefícios e adicionais e criticam as más condições de trabalho.


– Como os PMs não podem fazer greve, as famílias foram para a frente dos batalhões para impedir a saída das viaturas policiais.


– O bloqueio começou no sábado (4) e atinge a Grande Vitória e cidades como Linhares, Aracruz, Colatina, Cachoeiro de Itapemirim e Piúma.


– Desde então, a Grande Vitória registrou mortes.


– Escolas, postos de saúde e parte do comércio estão fechados desde segunda-feira (6), quando ônibus também pararam de circular. Os ônibus voltaram a rodar na terça (7), mas em horário alternativo.


– 1.000 homens das Forças Armadas fazem policiamento na Grande Vitória desde segunda; 200 integrantes da Força Nacional começam a atuar na terça.

Informações do G1 ES

É permitida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo publicado no Portal PolicialBR desde que citada a fonte.

O SILÊNCIO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

 

O especialista em se “fingir de morto” ficou calado, durante 7 dias, sem dar um pio, fazendo de conta que nem era com ele o descalabro no Estado do Espírito Santo.

 

pm-es-1

 

Após uma semana de silêncio, o presidente da República, que não se pronunciava sobre a situação, resolveu apresentar singela NOTA À IMPRENSA.

 

O ministro interino da Justiça, José Levi, também permaneceu calado; seguindo a linha palaciana.

 

Enquanto isso, o ministro Alexandre Moraes era entrevistado em um barco de um senador, numa espécie de “prévia” da sabatina que ainda será feita, para explicar entre outras coisas, qual é efetivamente sua ligação com o crime dito organizado, a facção mais famigerada dentro e fora do país e que se intitula “comando”. Mal parido no berço da arrogância, que é o Estado de São Paulo, o tal grupo organizado tem um chefe a quem não se pode negar inteligência e poder, já que pôs uma das maiores metrópoles do planeta de joelhos em 2006. Milhares de PMs – sem qualquer aviso sobre o que se passava! – morreram feito moscas. Para quê? para que o governador pudesse simplesmente se dedicar aos seus próprios interesses. Durante alguns anos, após esses episódios, resolveu dizer que a facção era uma lenda. Mais algum tempo e resolveu assumir: a facção existe. E no final de um outro período, veio à tona que o próprio governador negociava com os bandidos. Até altos escalões da PM estão envolvidos em casos gravíssimos de quebra da hierarquia, da ordem, da disciplina e da simples vergonha na cara. Não se viu qualquer destes ser enquadrado em crimes, sequer serem alvos de investigação.

Valendo-se do prestígio amealhado dentro da caserna, tornaram-se, muitos dos traidores, parlamentares, ganhando ainda mais, conchavando, formando times fortíssimos para o jogo de golpes abaixo da linha da cintura e ainda se dão ao luxo de apontar o dedo aos outros, ou ameaçar quem está debaixo do seu mando.

 

pmes ssp.png

 

pmes deputado alvaro batista camilo.png

 

Claro que todos, apesar de não mostrarem, estão com medo e se questionando de si pra si mesmo e entre si:

“E SE ISSO SE ESPALHAR NO BRASIL INTEIRO?”

A gravidade do quadro de desgoverno capixaba  ameaça se tornar em novos movimentos de paralisação da polícia de outros Estados já conflagrados, como o Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Interessante como na vida do policial militar, SEMPRE SE RECORDA SEU ERRO, jamais seu acerto!

Quem se lembra do ato de dignidade e amor desta capitã, amamentando um bebê cuja mãe estava em crise?

NINGUÉM!!!!!!!!!

e QUEM SE LEMBRA QUE ELA POSTOU NO FACEBOOK ALGO INOPORTUNO, MAS QUE ERA FRUTO DE JUSTO DESABAFO???????????

Para dar “satisfação à sociedade” ela foi PRESA!

Claro que também porque é mulher, porque teve ousadia que faltou a muitos machos e mais um sem número de motivos, todos não declarados.

Quem lhe empresta solidariedade?

pmrj-cap-presa

 

DANE-SE O ESPÍRITO SANTO

No fundo, todos os que tem mínima informação sobre os movimentos palacianos, sabem que a briga por quem vai ocupar a cadeira da Justiça & Segurança Pública é enorme e pouco se importam com o que se passa no Espírito Santo.

 

Mais que isso, a base aliada é investigada na Operação Lava Jato.

 

Temer o quê? não é mesmo???

 

Em breve se escolherá o novo ministro de Estado para responder sobre o caos na segurança capixaba, desde que se consiga êxito na sabatina de Moraes no Senado.

 

Claro que se isso acontecer, tudo vai se acalmar na área de Segurança Pública em todos os Estados, porque o novo ministro em tribunal do Judiciário, a mais alta corte do país, será ninguém menos que um ex-advogado de facção criminosa.

SÃO PAULO E A FACÇÃO OFICIAL

O ministro da Justiça, licenciado pela indicação à vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal, foi promotor de justiça, advogado e secretário de segurança em SP.

Todos sabem dentro e fora de SP, que não foi apenas um erro da imprensa ao “interpretar” notícia que o envolve diretamente com facções do crime organizado.

Todos sabem que o governador, abraçado com um ladrão de empresa de segurança de valores – que se tornou vereador presidente de Câmara na grande SP e agora prefeito da mesma cidade – precisaria ser investigado como suspeito não apenas de corrupção mas de vários outros crimes, cuja lista não cabe em artigo de Blog.

E todos sabem que por essas razões é que o governo federal não vai dar a menor importância para o que aconteça no Espírito Santo.

alckmin_pcc06

 

Defesa

Perguntado por A GAZETA, o Ministério da Justiça não detalhou a biografia de Levi. A tarefa de defender o interino coube ao líder do governo do Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP) – cotado para a Justiça, mas interessado em terminar seu mandato até 2018. “Levi é um jurista renomado e de larga experiência na pasta. Trabalhou inclusive no governo Dilma Rousseff (PT)”. Nunes ainda disse que o governo federal é solidário, presente e atuante no Espírito Santo na crise.

Mas não é só a pasta da Justiça, responsável pelo socorro ao Estado, que está sem o comando do titular. O ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS-PE), está em missão em Portugal desde terça-feira. Volta hoje ao Brasil. O general de brigada Adilson Katibe é que comanda a Força-Tarefa Conjunta em ação no Espírito Santo.

Aliás, mesmo que tenha ido a Vitória e liberado os homens das Forças Armadas para atuar em território capixaba, Jungmann se mostrou ainda mais ágil para atender sua terra, Pernambuco. Em dezembro passado, mesmo sem greve concreta da Polícia Militar, nada menos que 3,5 mil militares das Forças Armadas circulavam pela região metropolitana do Recife. Havia ameaça de greve, e o efetivo foi solicitado pelo governador Paulo Câmara (PSB) por “precaução”.

Temer, da última vez em que falou sobre segurança, em janeiro, se embananou. Só se manifestou cinco dias após o início da crise do sistema penitenciário em Manaus, chamando a chacina de “acidente pavoroso”, como se acidente tivesse sido. A Força Nacional de Segurança tem tido trabalho: começou 2017 socorrendo Estados com crise prisional, como Amazonas e Roraima.

Fonte: Gazeta Online

VITÓRIA – Após mais de dez horas de reunião, terminou sem acordo a negociação entre mulheres de policiais militares e governo do Espírito Santo. Com isso, o motim de PMs irá para o sétimo dia nesta sexta-feira. O encontro foi realizado no Palácio Fonte Grande, uma das sedes do governo capixaba, em Vitória, e terminou após a 1h25.

No fim do encontro, mulheres representantes dos PMs saíram revoltadas. Elas afirmaram que o governo não sinalizou nenhum tipo de reajuste. O pedido dos policiais é reposição salarial de pelo menos 43%. PMs à paisana do lado de fora do prédio chamaram o governador Paulo Hartung, que está licenciado, de “bandido”. Um dos PMs disse que a categoria fará aquartelamento.

O governo estadual se demonstra irredutível. A alegação é de que o aumento pretendido pela categoria representaria um custo adicional de R$ 500 milhões nos gastos com pessoal, que levaria a um rombo nos cofres do Estado. Segundo o governo, o Executivo já ultrapassou o limite de alerta de despesas com pessoal (44,1% da Receita Corrente Líquida) estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O alegado impacto nos cofres públicos levou o governador licenciado do Estado, Paulo Hartung, afirmar na quarta-feira que o motim era uma “chantagem” e comparou o ato com um sequestro, dizendo que aceitar as exigências “seria como pagar um resgate”.
Fonte PolicialBR: http://www.policialbr.com/2017/02/10/reuniao-entre-familiares-de-pms-e-governo-do-es-termina-sem-acordo/#ixzz4YJkPHQsq

Se a população valorizasse suas forças de segurança, ao invés de se revoltar com o caos que sua ausência dispara, deveria prestar mais atenção ao que acontece onde se localiza o centro de poder.

 

Só o ministro da Saúde adquiriu um imóvel no valor de 56 milhões de reais, quando declarou patrimônio de 1,8 milhão, segundo notícia da Folha de SP.

 

Convenhamos: reclamar de pessoas honestas, que são parte de uma das raras instituições proibidas de exercer o direito de greve, para dizer o mínimo: é hipocrisia.

 

O que interessa, até como um fator de inibição de “novas condutas” de motim, é que sejam CRIMINALIZADOS OS POLICIAIS MILITARES CAPIXABAS.

E que o rigor a ser aplicado contra estes, seja exemplar!

LEMBREM-SE: se há controle efetivo da violência, é o de quem tem armas nas mãos.

 

Mas tem ainda um problema muito maior a ser resolvido e as pessoas ainda não perceberam isso, porque são manipuladas pela imprensa, pelas redes sociais, pelos boatos e o diabo: ARMAS, ambos os lados do conflito tem.

 

Resta saber em quem a população confia: nos PMs ou nos integrantes de facção?

 

sandra paulino

PINHEIRINHO

E FINALMENTE, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS CONSEGUIU, JUNTO COM A SOCIEDADE SECTÁRIA QUE NELA HABITA:

DERRUBARAM O PINHEIRINHO

SÃO JOSÉ-DOS CAMPOS-DE-CONCENTRAÇÃO.

Foi assim que passei a chamar a cidade, que guardava dentro de si uma pequena outra cidade, que a esmagou e descartou como um feto rejeitado num aborto.

No próximo dia 22 de janeiro, contam-se 5 anos da tragédia no PINHEIRINHO.

Conforme destaquei no Blog faz 2 anos, As famílias que construíram não apenas suas casas, mas sonhos, projetos, donas de casa, operários, estudantes, crianças, animais de estimação, esforço de anos de trabalho, coisinhas simples compradas a crediário, foram simplesmente massacradas… Pessoas foram feridas, espancadas e até mortes aconteceram, mas tudo foi habilmente encoberto. A OAB de SJC fechou a comissão de Direitos Humanos. O único advogado que defendeu os excluídos virou alvo. Dias antes, a PM havia mandado guarnições fazer levantamento estratégico e o resultado do “trabalho” foram duas jovens abusadas sexualmente e um jovem menor de idade empalado (com um cabo de vassoura) e depois encaminhado à fundação-casa. Um blog independente foi o único espaço (até agora) capaz de sintetizar minimamente os horrores de PINHEIRINHO.

Esse Blog é o que você está lendo.

O CONDEPE gerido na época por Rildo Marques de Oliveira, Ivan Akselrud Seixas e Renato Simões o que fez?

A presidente da Câmara, Amélia Naomi o que fez?. É a mesma que apareceria, um ano depois da tragédia, sorridente e festivamente ao lado de Malckmin < http://www.ovale.com.br/regiao/contrato-do-pinheirinho-sai-em-janeiro-afirma-alckmin-1.483206 >

Do pivô da tragédia, nem um pio na imprensa ou nas comissões que dizem defender os direitos dos excluídos: Naji Nahas embora todos sabem que a terra não é dele: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2012/01/pinheirinho-ja-foi-palco-de-chacina-na-decada-de-1960-dizem-historiadores.html

“…três versões para a história do Pinheirinho: a primeira é que os alemães estavam de passagem pelo terreno, de propriedade deles, quando foram mortos; a segunda é que a chacina teria ocorrido no Jardim Paulista; a terceira versão é que o terreno seria de propriedade de uma companhia alemã que plantava acácias na área e que teria sido desapropriada pela Prefeitura após a 1ª Guerra Mundial. Ela, no entanto, afirmou que nenhuma versão é conclusiva sem documentação e que o Núcleo de Pesquisa Pró-Memória de São José dos Campos está em busca desses registros. A historiadora Maria Aparecida Papali também reconheceu que existe a hipótese de a chacina tenha ocorrido no Jardim Paulista. Ela afirma que os documentos da época estão sendo levantados pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo. Já o urbanista Paulo Romano afirmou que desconhecia até a quarta-feira, 25, a versão de que o crime possa ter ocorrido no Jardim Paulista e reforçou a necessidade de se procurar a documentação histórica do caso…

ESTUPROS DURANTE A OPERAÇÃO DE  CERCAMENTO

No dia 23, quando os desalojados estavam sendo cadastrados por setores não governamentais, para que se pudesse fazer um levantamento real da situação, surgiram as denúncias sobre abusos sexuais contra um grupo de policiais militares no bairro limítrofe com PINHEIRINHO, o Campo dos Alemães.

 

Os responsáveis pelo CONDEPE não quiseram ouvir os relatos, embora presentes pessoas vizinhas das vítimas, sob o pretexto de que não era “razoável” apurarem esse tipo de crime que “todos sabiam” não ter ocorrido. A reação dos membros do CONDEPE revoltou as pessoas já estressadas com o despejo no dia anterior e foi proposto que um grupo conversasse diretamente com o então senador Eduardo Suplicy. O relato feito por um membro do CONDECA caiu como uma bomba. Passados 2 dias, na quarta-feira seguinte Suplicy voltou a SP e quis ouvir as vítimas, acompanhado de um delegado de polícia e de um promotor da cidade. É chocante  o que o senador relata sobre os estupros e violações a uma família que teria ocorrido por PMs durante a reintegração de posse do Pinheirinho em São José dos Campos.

Mais tarde, tentando desqualificar o mesmo relato, houve interessados em imputar crimes contra o senador EDUARDO SUPLICY, como o deputado Adriano Telhada, ex-comandante da ROTA.

DEPOIS (diga-se a bem da verdade, muito depois…) de iniciadas as apurações sobre a conduta dos policiais militares é que o pessoal do segmento DH começou a se mexer… que vergonha!

Por esse oportunismo, essa indignação de ocasião, é que a defesa real dos direitos que são de todas as pessoas permanecem neglicenciados.

O estupro, de fato, pelo que se sabe até agora, aconteceu e muito mais ainda precisa ser investigado.

Os indiciados

Segundo a PM, foram indiciados o comandante daquela tropa, tenente Hilen Diniz dos Santos; os sargentos, Luiz César Ricome e Alex Sandro Teixeira de Oliveira; o cabo Cícero Marcos de Carvalho; e os soldados Anderson Cruz dos Santos, Eduardo Correia da Silva, Luiz Alberto Costa da Silva, Fabrício de Paula Ferreira, Marcelo Aparecido da Silva, Osmar Batista da Silva Júnior, Rodinei Rodolfo Rodrigues, Luiz Carlos Alvarenga e Nivaldo Santos Oliveira.

O soldado do Copom Evandro Valentim Ferreira deve responder pelo crime de prevaricação, porque, segundo o major, deu uma resposta “desleixada” à queixa que uma das vítimas fez ao 190. Além deles, o soldado Marcelo Ferreira Moyano está sendo processado administrativamente porque assumiu estar no local dos fatos, mas não estava. O exame toxicológico feito nele deu positivo para o uso de maconha. O policial admitiu ser usuário da droga.

Punições

O inquérito policial militar foi remetido nesta quarta-feira a Justiça Militar. Os casos de tortura vão ser enviados para a Justiça comum, responsável por julgar esse tipo de crime.

Todos os policiais envolvidos foram, segundo a PM, afastados dos cargos operacionais logo após as denúncias. O porta-voz da Corregedoria explicou que eles não foram presos porque não havia motivos que justificassem um eventual pedido.

— Você tem elementos para a questão da prisão preventiva. Por exemplo, eles não estão prejudicando a investigação, não estão ameaçando testemunhas, então não haveria motivos para essa prisão. Eles têm endereço fixo. A conduta deles até a data das investigações não era uma conduta desviante. Por isso que eles estão ainda afastados da atividade [operacional].

A imprensa alternativa soltou algumas notinhas tímidas, tentando talvez suavizar o caso que é bastante grave, tanto que até “habeas corpus” para evitar o indiciamento foi impetrado, mas não deu certo:

Prevalece ainda – desde fevereiro de 2012 – a notícia de que policiais da Rota estupraram moradores do Pinheirinho

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) denunciou nesta sexta-feira, 3, que três moradores do Campo dos Alemães, em São José dos Campos, dois deles menores de idade, foram vítimas de violência sexual por policiais militares da Rota, no último dia 22, quando acontecia o processo de reintegração de posse no Pinheirinho. Uma menina, de 13 anos, e uma mulher, de 26 anos, foram obrigadas a praticar sexo oral em vários policiais. Elas tiveram os seios e a vagina apalpados por eles. Os policiais também ameaçaram um rapaz, de 17 anos, de introduzir um cabo de vassoura em seu ânus. O pai do rapaz, um senhor de 87 anos, teve uma arma apontada para cabeça. Os policiais da Rota participavam do processo de reintegração de posse no Pinheirinho, que fica ao lado do Campo dos Alemães. Em entrevista à jornalista Marilu Cabañas, o senador petista, afirma que vai levar o caso aos ministros da Justiça e dos Direitos Humanos, à Comissão de Direitos Humanos do Senado e ao governador Geraldo Alckmin (PSDB).

EM JULHO DE 2013 O ENVOLVIMENTO DE POLICIAIS MILITARES DA ROTA EM ESTUPRO, PARA NÃO TER QUE INVESTIGAR OS CRIMES COMETIDOS PELO EX-COMANDANTE DA ROTA, AGORA DEPUTADO, SEGMENTOS DA IMPRENSA QUE NÃO CONTA A VERDADE PASSARAM A PUBLICAR INVERDADES CONTRA EDUARDO SUPLICY, DIAS ANTES DA ELEIÇÃO PARA SENADOR.

Esse, porém, é um outro assunto que está judicializado pelo próprio Eduardo Suplicy, que não tem esse nocivo hábito de mentir. Em fevereiro de 2015, Eduardo Suplicy ajuizou ação diante das acusações infamantes que lhe imputou o ex-coronel TELHADA:

Processo:
1001694-32.2015.8.26.0011
Classe:
Procedimento Ordinário
 
Área: Cível
Assunto: Indenização por Dano Moral
Local Físico: 15/05/2015 00:00 – No Cartório
Outros assuntos: Responsabilidade Civil
Distribuição: Livre – 15/05/2015 às 09:23
  1ª Vara Cível – Foro Regional XII – Nossa Senhora do Ó
Juiz: Cláudia Barrichello
Valor da ação: R$ 200.000,00
Partes do Processo
Reqte:  Eduardo Matarazzo Suplicy Advogado: Othon de Sa Funchal Barros 
Reqdo:  Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada

No diário oficial de 26 de outubro de 2016, a ação de indenização a que responde o deputado TELHADA tinha o seguinte despacho publicado:

Processo 1001694-32.2015.8.26.0011 – Procedimento Comum – Indenização por Dano Moral – Eduardo Matarazzo Suplicy – Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada – Vistos.Tratam os autos de indenização por danos morais ajuizada por EDUARDO MATARAZZO SUPLICY contra PAULO ADRIANO LOPES LUCINDA TELHADA, sustentando em síntese que o réu é deputado estadual eleito pelo PSDB/SP e que em entrevista para o Portal Terra, em 30.09.2014, acusou o autor de ter orientado uma jovem a denunciar falsamente policiais do RODA pela prática de abusos sexuais contra ela durante a noite em que se processou a reintegração de posse da área do Pinheirinho, em São José dos Campo. Alega que o requerido contrariou a verdade dos fatos e que não uma, mas duas jovens foram vítimas e confirmaram em vários depoimentos o modo como sofreram diversas formas de abuso sexual por parte dos policiais entre as 23:30 horas do dia 22.01.2012 e às 4:00 do dia 23.01.2012 e que nenhuma delas teria voltado atrás em relação à acusação. Aduz que inclusive ambas as jovens teriam prestado depoimento no gabinete da 10ª Promotoria de Justiça de São José dos Campos e que foi realizado inquérito pela Corregedoria da própria Polícia Militar, tendo inclusive o porta voz da Corregedoria relatado à imprensa os crimes levados à prática pelos policiais indiciados. Sustenta que jamais qualquer uma das vítimas voltou atrás em relação às denúncias de tortura e abuso sexual e que o indiciamento foi inclusive noticiado pela mídia. Refere que foi caluniado pelo réu, além de ter sido injuriado e difamado na referida entrevista. Alega que não foi reeleito, mas que durante sua legislatura esteve entre os cinco melhores senadores. Sustenta que as palavras do requerido causaram prejuízo a sua reeleição e que caracterizado o dano moral. Com a inicial, vieram documentos (fls. 20/26). Determinada a citação (fls. 40). O réu foi citado às fls. 48 e ofertou resposta com documentos (fls. 49/75). Sustentou em síntese nulidade de citação por ausência do DVD e impugnação das testemunhas arroladas. No mérito, aduz que não praticou crime eleitoral e que exerceu apenas o direito de liberdade de expressão e de opinião assegurados pela Constituição Federal. Alega que tem direito de ter opinião sobre quem quer que seja, principalmente sobre homem público com quase 40 anos de vida política como o autor. Aduz que a nenhum homem público é dado o direito de tentar intimidar e processar cidadão ou mesmo um político por ter se incomodado com opinião pública sobre a imagem. Sustenta que o auto quem delineou seu perfil político e pessoal e que sua figura está atrelada a apresentações “artísticas” públicas, a figura de político desestabilizador da ordem pública e de agente deslegitimador da autoridade policial militar nas ruas do Brasil. Alega que de tanto apoiar, incentivar e acompanhar os infratores da lei, de tanto afrontar os policiais militares nas ruas de São Paulo e de tanto defender os interesses contrários à população de bem, o autor passou a ser visto como um político desinteressante, ultrapassado e defensor de “foras da lei”. Informa que o autor presta um desserviço à população paulista. Informa que o autor é praticante do tráfico de influência e que é defensor declarado de que certas pessoas devem ter tratamento privilegiado em relação às outras e que interviu em situações envolvendo, por exemplo, o Mano Brown. Aduz que o autor quando não está agindo contra lei nas ruas em seu horário de trabalho aproveita para pilheriar, o que rende chacotas produzidas nas redes sociais. Sustenta que em momento algum caluniou, difamou ou injuriou o requerente. Alega que não houve crime eleitoral, que não há nexo de causalidade entre as declarações do requerido e a perda da eleição por parte do requerente. Pugna pela improcedência e pela aplicação das sanções decorrentes da litigância de má-fé. Houve réplica (fls. 82/132). Determinada a especificação de provas.É a síntese do necessário.FUNDAMENTO E DECIDO. Afasto a nulidade da citação arguida pelo requerida, considerando que o ato é válido e foi praticado por Oficial de Justiça com fé pública, conforme se verifica às fls. 48. Ao que tudo indica, o réu buscou na verdade inépcia da inicial pela ausência da mídia ao invés de nulidade de citação. Todavia, inépcia também não há. Dos fatos se extrai o pedido, sendo estes descritos de forma adequada e clara, de modo a possibilitar o exercício da ampla defesa. Da mesma forma, muito embora ainda não tenha sido juntada a mídia com a entrevista que teria sido dada pelo requerido ao portal TERRA em 30.09.2014, o autor pleiteou a juntada desde o ajuizamento e referido pedido ainda não foi apreciado, o que farei nesta oportunidade do saneador. Desta forma, inépcia não há. De outro lado, as impugnações às testemunhas arroladas pelo autor deverão ser realizadas no momento oportuno, ou seja, quando forem ouvidas em audiência, seja de instrução e julgamento, seja por carta precatória, no Juízo Deprecado. Presentes os pressupostos processuais e as condições da ação, dou o feito por saneado. Fixo como pontos controvertidos: a) a configuração ou não da calúnia, da injuria e da difamação na entrevista prestada pelo réu; b) a configuração do dano moral e a extensão da indenização. Por esta razão, defiro a produção de prova documental e oral. Diante da decisão de fls. 160 do Tribunal Regional Eleitoral, decreto o sigilo nos presentes autos, nos termos do inciso I do art. 189 do Código de Processo Civil. Anote-se.Deverá o autor fazer prova do alegado na inicial, ou seja, de que houve prática de calúnia, injúria e difamação. E deverá o réu provar que agiu dentro do exercício da liberdade de expressão e de opinião.Concedo prazo de cinco dias para que o autor junte a mídia com a entrevista já mencionada nos autos, depositando-a em Cartório. Poderá o réu, trazendo uma mídia, requerer sua cópia junto à Serventia.Expeça-se carta precatória para oitiva da testemunha do autor residente em São José dos Campos. Expeça-se, outrossim, carta precatória para oitiva das duas testemunhas arroladas pelo réu residentes em São José dos Campos.Oportunamente, designar-se-á audiência de instrução, debates e julgamento para oitiva das testemunhas residentes nesta Comarca e depoimento pessoal do requerido. – ADV: OTHON DE SA FUNCHAL BARROS (OAB 232427/SP), CARLA VASCONCELOS DE ALMEIDA RIOS (OAB 259970/SP) 

 

Vejamos agora em 50 fotos, crédito de vídeo tendencioso de quase 20 minutos da TV VALE, o que foi a batalha para a reintegração do Pinheirinho:

pinheirinho1

Cerca de 2 mil PMs tomam o PINHEIRINHO, na madrugada de segunda-feira, 22 de janeiro de 2012, há 5 anos.

pinheirinho2

No caminho, os rastros de uma destruição programada, criminosa, que atendia apenas e tão somente aos interesses de pessoas com muito poder e nenhum caráter.

pinheirinho3

Naji Robert Nahas, um especulador inescrupuloso, tornou-se dono da área, abandonada fazia 23 anos, quando pessoas sem qualquer condição de habitação, ocuparam-na, sob o fundamento (ainda que ignorado) da função social da propriedade.

pinheirinho4

Embora a reportagem tenha registrado que a área foi adquirida de um corretor por Nahas, o fato é que a antiga Fazenda Pinheirinho, de quase 1 milhão e meio de metros quadrados, tem litigios pouco conhecidos.

pinheirinho5

O que realmente importava na reintegração, é que uma área que valia no máximo 7 milhões de reais em 2004, quando chegaram as primeiras famílias, de repente, em menos de 10 anos, tornou-se alvo de especulação imobiliária, alcançando 180 milhões.

pinheirinho7

Por que munição e armamento letal contra pessoas indefesas, inclusive crianças?

pinheirinho10

pinheirinho11

pinheirinho12

pinheirinho13pinheirinho14pinheirinho15

pinheirinho16

pinheirinho17

pinheirinho18

pinheirinho19

pinheirinho20

pinheirinho21

pinheirinho22

pinheirinho24

A juíza que diz não se envolver com problemas dos jurisdicionados

pinheirinho26

O que a prefeitura destinou aos homens, mulheres e crianças é inenarrável

pinheirinho27

pinheirinho28

Enfim, CAIU O PINHEIRINHO!

pinheirinho29

Tratores e outras máquinas invadem o terreno, horas depois, derrubando e destruindo tudo que restou após o saque, que teria sido feito até por agentes do Estado

pinheirinho30

Animais que antes tinham sua família, as crianças, o aconchego, de um dia para outro ficaram no mais completo abandono e a história dos gastos da prefeitura para salvar esses seres indefesos é ainda pior do que aquela contada sobre as pessoas, os donos dos bichos.

pinheirinho32

Uma parte da sociedade joseense é a que concorda com a prefeitura e dissemina ódio aos moradores do Pinheirinho, reduzidos ao rótulo de bandidos.

pinheirinho33

pinheirinho34

Pequena parte condena a omissão

pinheirinho37

Mas aquela que aprova o que fizeram a milhares de famílias indefesas, é maior

pinheirinho38

E a parte que aprova violência, sempre será maior também

pinheirinho40

O governador mandou tropas do Choque porque sabia da aprovação

pinheirinho42

Para os advogados que lutam: a pecha de bandidos

pinheirinho43

Para a polícia que violenta, bate, machuca e mente, 

pinheirinho44

as melhores atenções, sempre!

pinheirinho45

O PINHEIRINHO, de tantas lutas, enfim, foi destruído

pinheirinho46

pinheirinho47

pinheirinho48

pinheirinho49

pinheirinho50

Tem certos dias em que eu penso em minha gente…

pinheirinho51

e sinto assim todo o meu peito se apertar…

pinheirinho51

porque parece que acontece de repente, como um desejo de eu viver sem me notar…

pinheirinho52

Igual a como, quando eu passo no subúrbio… como foi o PINHEIRINHO 

pinheirinho53

pinheirinho54pinheirinho55pinheirinho56pinheirinho57pinheirinho58pinheirinho59pinheirinho60pinheirinho61pinheirinho62pinheirinho63pinheirinho64pinheirinho66pinheirinho67pinheirinho68pinheirinho69pinheirinho70pinheirinho71pinheirinho72pinheirinho73pinheirinho74pinheirinho75pinheirinho76pinheirinho77pinheirinho78pinheirinho79pinheirinho80pinheirinho81pinheirinho82pinheirinho83pinheirinho84pinheirinho85pinheirinho86pinheirinho87pinheirinho88pinheirinho89pinheirinho90pinheirinho91pinheirinho92pinheirinho93pinheirinho94pinheirinho95pinheirinho96pinheirinho97pinheirinho98pinheirinho99pinheirinho100pinheirinho101pinheirinho102

MENOS DA METADE DAS FAMÍLIAS DO PINHEIRINHO RECEBEU UMA CASA DO PROGRAMA DO GOVERNO FEDERAL, PARA PAGAR PARCELAS DE MENOS DE R$ 100

E OS OUTROS? ONDE ESTÃO? QUEM SÃO? O QUE É FEITO DESSAS FAMÍLIAS? AS VÍTIMAS DOS ESTUPROS DOS PMS DA ROTA? AS CRIANÇAS QUE TIVERAM DE ABANDONAR SUAS CASAS E O SENTIMENTO DE INJUSTIÇA DENTRO DELAS E CONTRA A SOCIEDADE EM POUCOS ANOS? afinal, quem se importa com o PINHEIRINHO?

Com um déficit habitacional da ordem de 5 milhões e meio de moradias, o Estado de SP implementa junto com a prefeitura um jeito de esconder as pessoas que vivem em situação de rua, higienizando cada vez mais a cidade e suas extensões com violência e violações de direitos. Derrubam todo dia, mais que um Pinheirinho.

 

Sandra Paulino

 

 

 

 

“IN FAMIGLIA”: O CASAMENTO DE GERALDO ALCKMIN COM MARCOLA E O RABO DO PCC! – 3ª. Edição

TUDO DOMINADO PELOS AMIGOS DE MALCKMIN!

 
ASSISTA O VÍDEO POSTADO EM 9 DE OUTUBRO DE 2006, PARA COMPREENDER ESTE ARTIGO: Alckmin foge da responsabilidade
AO INVÉS DE COMEÇAR FALANDO DA CHACINA DE PRESOS EM MANAUS, NO COMPAJ OU NAQUELA OUTRA EM RORAIMA, NO INSTITUTO PENAL AGRÍCOLA “CRISTO REI” OU MESMO NOS MORTOS “AVULSOS” QUE AMBAS AS TRAGÉDIAS PRODUZIRAM OU ATÉ NOS EPISÓDIOS QUE PASSARAM A SER NOTÍCIA NAS ÚLTIMAS HORAS, NESTA 1ª SEMANA DE 2017, TOTALIZANDO MAIS DE 100 MORTES (SEGUNDO CÁLCULOS OFICIAIS), O BLOG VAI TRATAR DE UM EXEMPLO CLÁSSICO DESSE “CASAMENTO” DO CRIME ORGANIZADO COM O ESTADO, 5 ANOS ATRÁS.
 
ASSIM COMO O BLOG PUBLICOU O 1º ARTIGO SOBRE O “CASAMENTO” DO GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN COM O PCC EM MARÇO DE 2014 E A 2ª EDIÇÃO SOBRE O MESMO TEMA EM 27 DE JULHO DE 2015, TAMBÉM DESTACOU OUTRAS VÁRIAS DEMONSTRAÇÕES COMPROVADAS DESSE CONLUIO ENTRE “ESTADO E CRIME ORGANIZADO” AO LONGO DE 2015/2016:
 
Segundo o próprio Ministério Público, a facção PCC tem envolvimento com o transporte alternativo e vários de seus integrantes estão sob investigação e/ou presos. 
VOTOS preciosos para Alexandre Padilha na última eleição para o governo paulista, vieram do reduto eleitoral de deputado (Luiz Moura) que depois foi proibido de continuar no Partido dos Trabalhadores. Claro que não era mais “útil” e chegou a ser proibido de concorrer nas eleições, mas antes, conseguiu até uma liminar do desembargador GAVAZZA MARQUES em favor de seus direitos!!! Mas (de novo: sempre tem um mãs) foi filmado em uma reunião com “líderes do PCC”. 
Quanta hipocrisia… reunião não pode, mas pode nomear ADVOGADOS da mesma facção e do mesmo PARLAMENTAR QUE DESVIA VERBA PÚBLICA? 
Ou será que foi outro o motivo de toda essa criminosa “condescendência” com Chalita por seus “contatos”?
A ELEIÇÃO DE NEY SANTOS PARA PREFEITO DE EMBU DAS ARTES – COM DINHEIRO DO CRIME ORGANIZADO – SEGUNDO O MP QUE IMPUGNOU A POSSE DO POLÍTICO, É APENAS A PONTA DE UM ENORME “ICEBERG” QUE PROMETE INUNDAÇÃO. DE SANGUE.
alckmin_pcc06
NOTA DO BLOG: A FOTO TEM CRÉDITO DA REVISTA FORUM. FOI PUBLICADA EM ARTIGO DO BLOG ONDE SE REPERCUTEM NOTÍCIAS DA PRÓPRIA IMPRENSA, COMO EPISÓDIO ONDE UM CORONEL DA PM TERIA SE HUMILHADO, PEDINDO “AJUDA AO MARCOLA”, LÍDER DA FACÇÃO PCC. 
NESTE ARTIGO O BLOG VAI SER MOSTRAR DETALHADAMENTE UM HOMICÍDIO OCORRIDO NA USP, CASO DE REPERCUSSÃO, PROVANDO COMO AGE A FACÇÃO MAIS PODEROSA QUE TOMA CONTA DO ESTADO E CERTAMENTE VAI SE APODERAR DO RESTO DO PAÍS, PORQUE DE FATO HÁ UM “CASAMENTO” COM O GOVERNADOR DO ESTADO.
 
NEM É PRECISO CITAR QUE O MINISTRO DA JUSTIÇA ALEXANDRE DE MORAES É EX-ADVOGADO DA TRANSCOOPER, UMA DAS LAVANDERIAS DO PCC, SEGUNDO O QUE DIZ O MP, ATRAVÉS DA IMPRENSA.
 
E O QUE É A TRANSCOOPER? É UMA “COOPERATIVA” QUE FUNCIONA DE FORMA TOTALMENTE LEGAL, PORQUE NO CRIME ORGANIZADO NÃO TEM ESTUPIDEZ NEM BURRICE, MAS INTELIGÊNCIA QUE MOVIMENTA FORTUNAS:
 
“…A cooperativa atentida por Alexandre de Moraes – que tem como missão enfrentar uma das principais organizações criminosas do país, o PCC (Primeiro Comando da Capital) – é citada em um investigação que apura formação de quadrilha e lavagem de dinheiro do PCC.
 
Segundo a reportagem, Moraes afirmou em nota que começou a advogar para a Transcooper em janeiro de 2011, mas não atuou na investigação por suposta relação com o PCC.
 
“Não houve qualquer prestação de serviços advocatícios – nem pelo secretário nem pelos demais sócios – às pessoas citadas em possível envolvimento com o crime organizado, em 2014. O contrato se referia estritamente à pessoa jurídica da cooperativa.”
 
Até o dia 8 de janeiro, entretando, Moraes permanecia no site do TJ como defensor da cooperativa, frisou o Estadão…”
 
 
 
O CINISMO DE ALEXANDRE DE MORAES – QUE ATÉ 1 ANO ATRÁS TINHA SEU NOME EM MAIS DE 100 PROCESSOS DESSA COOPERATIVA, EMPRESA DO PCC – RESPALDADO NO ESPESSO MANTO DE PODER CRESCENTE COM QUE SE VESTIU A PARTIR DO CONVITE DE GERALDO ALCKMIN PARA ASSUMIR A SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA, É TÃO INSUPORTÁVEL, QUE FICA DESNECESSÁRIO COMPARAR A ESCUSA ONDE ELE TENTA JUSTIFICAR O INJUSTIFICÁVEL.
 
É COMO ALGUÉM DIZER QUE HÁ UMA EMPRESA SENDO INVESTIGADA POR ENVOLVIMENTO COM ATIVIDADES CRIMINOSAS DE ALTA ENVERGADURA, MAS… OS SÓCIOS QUE COMPÕEM FORMALMENTE ESSE MESMA EMPRESA, SÃO TODOS SANTOS, CANONIZADOS E ASSIM DECLARADOS PELA SANTA SÉ!
 
ABSOLUTAMENTE NÃO É PRECISO SER EXPERT EM CRIMINOLOGIA PARA SE CHEGAR À CONCLUSÃO QUE O CRIME, DESDE ERAS MAIS REMOTAS, USA DE TODO E QUALQUER ARTIFÍCIO POSSÍVEL, PARA LAVAR O SANGUE QUE VEM IMPREGNADO NO DINHEIRO QUE AMEALHA.
MAS O MINISTRO É O BRAÇO-DIREITO DO MAL-CKMIN PARA PROJETO POLITICO EM BREVE FUTURO, ENTÃO… 
 
E AINDA TEM SERES INSISTINDO QUE “DINHEIRO NÃO TEM COR”… MAS HÁ MILHÕES DE EXEMPLOS MANCHADOS DO SANGUE DE TANTOS INOCENTES.
 
UM DELES É O ESTUDANTE FELIPE RAMOS DE PAIVA QUE FOI ASSASSINADO DENTRO DO CAMPUS DA USP, CIDADE UNIVERSITÁRIA, EM MAIO DE 2011.

CLIQUE AQUI: VOCÊ PRECISA ASSISTIR ESSE VÍDEO PARA ENTENDER TODAS AS CONEXÕES!

 VÍDEO ALCKMIN PROTEGE PCC.png
ESTE É APENAS <UM> DOS MILHÕES DE EXEMPLOS SOBRE COMO A PROXIMIDADE DA POLÍCIA COM FACÇÕES DO CRIME, PODE FAVORECER BANDIDOS DE ALTA PERICULOSIDADE.
 
DOIS HOMENS JOVENS CHEGAM DE ASSALTO, DENTRO DE UMA DAS MAIORES UNIVERSIDADES DO PLANETA E TENTAM O ROUBO. DIZEM QUE FELIPE REAGIU, EMBORA ESTIVESSE DESARMADO. ATIRAM E MATAM O ESTUDANTE.
 
A REPORTAGEM INFORMA UM DETALHE DE EXTREMA IMPORTÂNCIA NA TRAGÉDIA, QUE É A PROXIMIDADE GEOGRÁFICA ENTRE O QUARTEL DO 16º BATALHÃO E A FAVELA ONDE FORAM LOCALIZADOS OS MATADORES DO JOVEM. É O MESMO BATALHÃO QUE FAZ A SEGURANÇA DO PALÁCIO DO GOVERNO, QUE, DIZ A IMPRENSA, DEU RESPOSTA IMEDIATA A ESSE CRIME!? ORA, NEM TANTO ASSIM. O QUE SE FEZ, FOI DAR, ISTO SIM, MAIOR APOIO E AUTONOMIA AOS MAUS POLICIAIS E BANDIDOS.
 
A DELEGACIA DE HOMICÍDIOS, DHPP, ESTEVE COLETANDO INFORMAÇÕES NA FAVELA “SAN REMO”, QUE É POSSÍVEL VER RAPIDAMENTE NA REPORTAGEM, COMO ÁREA VIZINHA AO MURO DO QUARTEL DO COMANDO DE ÁREA (CPA/M-5) E TAMBÉM DO 16BPM/M, AMBOS LOCALIZADOS NA AVENIDA CORIFEU DE AZEVEDO MARQUES.
16BPM AÉREA.jpg
16BPM FRONTAL.jpg
FOTOS DO QUARTEL (16BPM/M e CPA/M-5) LADO A LADO COM A FAVELA “SAN REMO” NA AVENIDA CORIFEU DE AZEVEDO MARQUES EM TOMADAS AÉREA E FRONTAL.
PARA SE TER UMA IDEIA DA SINISTRA GEOGRAFIA, DE DENTRO DA SEÇÃO DE JUSTIÇA E DISCIPLINA DO 16º BATALHÃO, É POSSÍVEL ENXERGAR A MOVIMENTAÇÃO DAS PESSOAS EM UMA DAS HABITAÇÕES QUE É LIMÍTROFE COM O MURO VIZINHO.
 
E NÃO É RARO QUE INDIVÍDUOS INVADAM O PRÓPRIO QUARTEL PARA VIOLAR VEÍCULOS NO ESTACIONAMENTO, SEJA DE PMS OU DE PROFISSIONAIS QUE ESTEJAM NA UNIDADE.
 
QUANDO O POLICIAL (EX-INVESTIGADOR) QUE NÃO QUER SE IDENTIFICAR, DIZ PARA O REPÓRTER QUE SEUS TRABALHOS MAIS DESTACADOS SÃO DO CONHECIMENTO DO GOVERNADOR, SECRETÁRIO DE SEGURANÇA, DELEGADO GERAL E COMANDANTE DA PM, NÃO É EXAGERO, É A REALIDADE.
POR ISSO ELE FOI IMPLICADO E SE TORNOU UM PROBLEMA A SER DESCARTADO. CLARO QUE DEVE HAVER UM PROCESSO REGULAR E TODO O MAIS, QUE SE SABE DE ANTEMÃO, É APENAS PRETEXTO!
 
O POLICIAL AFIRMA QUE INVESTIGOU E ENCONTROU OS MATADORES DO ESTUDANTE FELIPE, QUANDO TAMBÉM IDENTIFICOU “EXPOENTES DO CRIME ORGANIZADO DENTRO DA FAVELA”.
 
ÓBVIO QUE ESSES BANDIDOS PREFEREM MUITO MAIS TER NA PRÓPRIA VIZINHANÇA OS PARCEIROS DE EMPREITADA CRIMINOSA, DO QUE SE EXPOREM EM LONGAS VIAGENS OU PERCURSOS DENTRO DE SP, ARRISCANDO-SE AO ENCONTRO COM VERDADEIROS POLICIAIS.
 
FALA QUE IDENTIFICOU NA MESMA FAVELA “SAN REMO”, AS “RELAÇÕES ESCUSAS” DOS TRAFICANTES DE DROGAS – OS MESMOS QUE DÃO PROTEÇÃO AOS BANDIDOS E MATADORES – COM “TERCEIROS”, QUE PODEM SER DESDE SIMPLES CIDADÃOS, ATÉ POLICIAIS. INCLUSIVE DO QUARTEL VIZINHO.
 
O FATO É QUE O GOVERNADOR DETERMINOU JUSTAMENTE ESSE BATALHÃO, O 16º, FAZER O PATRULHAMENTO DA USP, OU SEJA, DO QUARTEL ONDE HÁ BONS POLICIAIS MAS TAMBÉM OS POLICIAIS MAIS VISADOS E SUSPEITOS DE DAREM APOIO AO CRIME. É UM ACINTE, SEM DÚVIDA.
 
ASSIM, COM TANTA PROXIMIDADE ENTRE POLICIAIS E CRIMINOSOS E O APOIO QUE ESTES RECEBEM, É MAIS QUE CONSEQUENTE QUE OS MATADORES NÃO SE PREOCUPEM MUITO COM O QUE O FUTURO LHES RESERVA. TANTO QUE ATÉ CONFESSAM O CRIME, SEM MAIOR DIFICULDADE.
 
AGORA CONFIRA O QUE NÃO SAI NA IMPRENSA E COMO É COMPLEXO O LABIRINTO QUE PRODUZ IMPUNIDADE PARA UNS E DESTRUIÇÃO NA VIDA DE OUTROS, POR EXEMPLO, O POLICIAL QUE INVESTIGOU E AJUDOU O DHPP A PRENDER OS ASSASSINOS DE FELIPE. AO FINAL DO ARTIGO, FALAREMOS DO QUE ENFRENTOU.
 
2 ANOS DEPOIS DE MATAR O ESTUDANTE, SAI A SENTENÇA QUE FAZ O CÁLCULO DE PENA PARA IRLAN GRACIANO SANTIAGO (vulgo QUEIROZ) E SEU COMPARSA, DANIEL CELESTE DE SOUZA (vulgo LANLAN).
 
A CONTA QUE SE ESCOLHEU FAZER PARA A CONDENAÇÃO DE AMBOS É BENÉFICA EM TERMOS QUANTITATIVOS, PORQUE AO INVÉS DE CONSIDERAR O CRIME COMO ENQUADRÁVEL, CONFORME PEDE A PROMOTORIA, NOS DISPOSITIVOS MAIS SEVEROS, PERFEITAMENTE CABÍVEIS DIANTE DA VIOLÊNCIA COMETIDA, A DECISÃO SIMPLESMENTE ESCOLHE OUTRA PARTE DO DISPOSITIVO, PARTINDO DE UMA QUANTIDADE DE PENA MENOR.
 
 
REDAÇÃO DOS ARTIGOS USADOS NA DENÚNCIA, PARA DAR BASE AO PEDIDO DE CONDENAÇÃO CORRETO E NA SENTENÇA :
 
no artigo 157,
 
§ 2º – A pena aumenta-se de um terço até metade:
incisos I:
 
I – se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma;
 
II – se há o concurso de duas ou mais pessoas;
 
e
 
V – se o agente mantém a vítima em seu poder, restringindo sua liberdade.
 
ESSA ERA A PREVISÃO LEGAL PEDIDA PELA PROMOTORIA E QUE LEVARIA DIRETAMENTE A OUTRO DISPOSITIVO, DO MESMO ARTIGO, QUE DIZ:
 
§ 3º Se da violência resulta lesão corporal grave, a pena é de reclusão, de sete a quinze anos, além da multa; se resulta morte, a reclusão é de vinte a trinta anos, sem prejuízo da multa. (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 1996)
 
 
PORTANTO, O CÁLCULO DA PENA TERIA QUE INICIAR COM 20 ANOS, ATÉ 30.
 
SEGUNDO O PRISMA DA DECISÃO, FOI JULGADA IMPROCEDENTE A ACUSAÇÃO ASSIM FEITA E AMBOS OS ASSASSINOS FORAM ABSOLVIDOS DE TEREM ATUADO DESSA FORMA!
 
TEOR DA SENTENÇA:
 
Confira na disponibilização da decisão no diário oficial de 7 de junho de 2013 o que decidiu a 3ª Vara Criminal:
 
RELAÇÃO Nº 0074/2013
Processo 0002421-21.2011.8.26.0052 (052.11.002421-6) – Ação Penal – Procedimento Ordinário – Latrocínio – Justiça Pública
– Irlan Graciano Santiago e outro – Controle nº 975/2011 – Fica a defesa do réu Irlan intimada para apresentação de razões e
contrarrazões de apelação, bem como do tópico final da r.sentença de fls. 443/449: Isto posto, JULGO PROCEDENTE EM PARTE a Ação, e condeno o réu DANIEL DE PAULA CELESTE SOUZA a pena definitiva de 20 (vinte) anos de reclusão e pagamento de 10 (dez) dias-multa, calculando-se o valor do dia-multa no mínimo legal estatuído em Lei por haver violado o disposto no artigo 157, Parágrafo Terceiro, segunda parte do Código Penal vigente, condeno o réu IRLAN GRACIANO SANTIAGO a pena definitiva de 14 (catorze) anos de reclusão e pagamento de 07 (sete) dias-multa, por haver violado o disposto no artigo 157, Parágrafo Terceiro, Segunda Parte, c.c. artigo 65, inciso I e artigo 29, Parágrafo Primeiro, todos do Código Penal em vigor; no tocante ao ilícito que também lhes é imputado especificado no artigo 157, Parágrafo Segundo, incisos I, II e V, JULGO IMPROCEDENTE a Ação, e com fundamento no artigo 386, inciso III do Código de Processo Penal, ABSOLVO-OS de referida imputação que também lhes é feita nestes Autos. Dada a extrema gravidade do crime no qual ambos os réus incorreram, praticado com extrema violência a pessoa do ofendido Felipe, falecido em decorrência dos fatos, indefiro o direito de ambos de recorrerem em liberdade desta decisão, e determino iniciem o cumprimento de pena no regime fechado. Expeça-se em desfavor de ambos, mandados de prisão decorrentes desta sentença.Lance-se o nome dos réus no rol dos culpados, se confirmada em Segunda Instância referida decisão. P.R.I. C. São Paulo, 18 de junho de 2012. – ADV: JEFERSON BADAN (OAB 111806/SP)
 
 
AGORA PRESTE ATENÇÃO NO QUE DIZEM OS DISPOSITIVOS LEGAIS USADOS NA DOSIMETRIA DA PENA, ISTO É: O CÁLCULO DE PENA QUE O ESTADO, POR MEIO DO JUIZ, APLICOU CONTRA IRLAN (ESSE MESMO INDIVÍDUO QUE APARECE NO VÍDEO EXPLICANDO POR QUÊ SEU PARCEIRO ATIROU) E O PRÓPRIO :
 
 
<<condeno o réu IRLAN GRACIANO SANTIAGO a pena definitiva de 14 (catorze) anos de reclusão e pagamento de 07 (sete) dias-multa, por haver violado o disposto no artigo 157, Parágrafo Terceiro, Segunda Parte, c.c. artigo 65, inciso I e artigo 29, Parágrafo Primeiro, todos do Código Penal>>
 
1) artigo 157, Parágrafo Terceiro, Segunda Parte, remete ao cálculo de reclusão de 20 a 30 anos,
2) c.c. artigo 65, inciso I
Art. 65 – São circunstâncias que sempre atenuam a pena: (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
I – ser o agente menor de 21 (vinte e um), na data do fato,
 
3) artigo 29, Parágrafo Primeiro:
Art. 29 – Quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua culpabilidade. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
§ 1º – Se a participação for de menor importância, a pena pode ser diminuída de um sexto a um terço. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
CONFIRA CADA DISPOSITIVO E TIRE SUA CONCLUSÃO, PARA ESSE TIPO DE CRIME QUE TIROU A VIDA DE UM JOVEM DESARMADO, PORTANTO SEM CHANCE DE DEFESA, QUAL A REPRIMENDA MAIS ADEQUADA?
 
 
1) O CÁLCULO DE PENA PRETENDIDO NA DENÚNCIA DA PROMOTORIA, PEDINDO “AUMENTO DE PENA DE 1/3 ATÉ A METADE, PELA VIOLÊNCIA/GRAVE AMEAÇA TEREM SIDO EXERCIDAS COM EMPREGO DE ARMA DE FOGO E MAIS O “CONCURSO DE DUAS PESSOAS”, OU SEJA, DOIS BANDIDOS CONTRA UMA VÍTIMA SOZINHA.
 
OU
 
2) O CÁLCULO DA SENTENÇA, QUE RECONHECE “CIRCUNSTÂNCIA ATENUANTE” QUE É O FATO DO BANDIDO SER MENOR DE 21 ANOS NA ÉPOCA QUE MATOU O ESTUDANTE E TER TIDO “PARTICIPAÇÃO DE MENOR IMPORTÂNCIA”?
 

VEJA OS ARTIGOS DE LEI, O QUE DIZEM:

CP – Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940
 
Art. 157 – Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de resistência:
Pena – reclusão, de quatro a dez anos, e multa
.
§ 1º – Na mesma pena incorre quem, logo depois de subtraída a coisa, emprega violência contra pessoa ou grave ameaça, a fim de assegurar a impunidade do crime ou a detenção da coisa para si ou para terceiro.
 
§ 2º – A pena aumenta-se de um terço até metade:
 
I – se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma;
 
II – se há o concurso de duas ou mais pessoas;
 
III – se a vítima está em serviço de transporte de valores e o agente conhece tal circunstância.
 
IV – se a subtração for de veículo automotor que venha a ser transportado para outro Estado ou para o exterior; (Incluído pela Lei nº 9.426, de 1996)
 
V – se o agente mantém a vítima em seu poder, restringindo sua liberdade. (Incluído pela Lei nº 9.426, de 1996)
 
§ 3º Se da violência resulta lesão corporal grave, a pena é de reclusão, de sete a quinze anos, além da multa; se resulta morte, a reclusão é de vinte a trinta anos, sem prejuízo da multa. (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 1996) Vide Lei nº 8.072, de 25.7.90 Extorsão
 
ENTÃO, SE RESULTA O EVENTO MORTE NESSA AÇÃO DOS BANDIDOS, A PENA É DE 20 A 30 ANOS, MAS SEGUNDO A ÓTICA DA DECISÃO JUDICIAL, TEM ATENUANTE E CAUSA DE DIMINUIÇÃO DE PENA:
 
 
ATENUANTE:
CP – Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940
 
Art. 65 – São circunstâncias que sempre atenuam a pena: (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
I – ser o agente menor de 21 (vinte e um), na data do fato, ou maior de 70 (setenta) anos, na data da sentença; (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
II – o desconhecimento da lei; (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
III – ter o agente:(Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
a) cometido o crime por motivo de relevante valor social ou moral;
b) procurado, por sua espontânea vontade e com eficiência, logo após o crime, evitar-lhe ou minorar-lhe as conseqüências, ou ter, antes do julgamento, reparado o dano;
c) cometido o crime sob coação a que podia resistir, ou em cumprimento de ordem de autoridade superior, ou sob a influência de violenta emoção, provocada por ato injusto da vítima;
d) confessado espontaneamente, perante a autoridade, a autoria do crime;
e) cometido o crime sob a influência de multidão em tumulto, se não o provocou.
 
CAUSA DE DIMINUIÇÃO DE PENA DE 1/6 A 1/3:
 
CP – Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940
 
Art. 29 – Quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua culpabilidade. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
§ 1º – Se a participação for de menor importância, a pena pode ser diminuída de um sexto a um terço. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
§ 2º – Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada a pena deste; essa pena será aumentada até metade, na hipótese de ter sido previsível o resultado mais grave. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
 
O CÁLCULO MAIS BENÉFICO, RESULTA EM FAVORECIMENTO DOS BANDIDOS NO MOMENTO EM QUE TIVEREM CUMPRIDO PEQUENA PARTE DA CONDENAÇÃO, PODENDO REQUERER BENEFÍCIOS LEGAIS PARA SE LIVRAREM SOLTOS.
O POLICIAL QUE NÃO QUER SE IDENTIFICAR, NA REPORTAGEM, CERTAMENTE PORQUE TAMBÉM DEVE CONTAR COM SEUS “APOIOS PESSOAIS”, DEVE TER SOBREVIVIDO AOS DOIS ATENTADOS A BALA SOFRIDOS E MUITO MAIS.
AFINAL, ELE TEVE A AUDÁCIA, A CORAGEM, A OUSADIA DE ENFRENTAR OS MAMUTES DO GOVERNO DO ESTADO, INCLUINDO O PRÓPRIO CHEFE DO EXECUTIVO.
FOI ALVO DE RETALIAÇÕES, PROCESSADO, CONDENADO, EXPULSO E HUMILHADO, MAS SUAS MÃOS NÃO ESTÃO MARCADAS COM O SANGUE INOCENTE.
HÁ POLICIAIS QUE SUCUMBEM DIANTE DO CRIME ORGANIZADO, FAVORECIDO PELAS MÁFIAS POLICIAIS, COMO O INVESTIGADOR DOUGLAS SOUZA, RETRATADO EM UMA DAS REPORTAGENS SOBRE OS RELINTS.
POLICIAIS MILITARES QUE ALÉM DE SE RECUSAREM A PARTICIPAR DAS MÁFIAS, SÃO PERSEGUIDOS, ACUSADOS DOS CRIMES QUE COMBATEM E POR FIM, ASSASSINADOS.
COMO FOI O CASO DO SARGENTO DA POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA, NIVALDO DA COSTA MARQUES EM 1999 NA RODOVIA RAPOSO TAVARES EM COTIA.
DO EX-SOLDADO R.SILVA, CUJA MORTE NUNCA FOI DEVIDAMENTE INVESTIGADA, POR TER SIDO TRAMADA ENTRE OS SEUS IGUAIS DE FARDA, NO 33BPM EM CARAPICUIBA, CUJA 3ª CIA., ABRANGE COTIA. SEU CORPO FOI ACHADO CARBONIZADO E SEU CARRO QUEIMADO, NO ENTORNO DA RODOVIA CASTELO BRANCO, ÁREA DO 20BPM, BARUERI.
ASSASSINADO TAMBÉM FOI O SOLDADO JULIO CÉSAR LIMA DO NASCIMENTO EM 2011  EM FRENTE SUA CASA EM COTIA. NASCIMENTO AINDA PROCUROU AJUDA NO CONDEPE, CONSELHO DE DEFESA DOS DIREITOS DA PESSOA HUMANA, COM O CONSELHEIRO RILDO MARQUES DE OLIVEIRA, ONDE UM BANDIDO, LUIZ CARLOS DOS SANTOS, FINGIDO DEFENSOR DE DIREITOS HUMANOS, O ACUSOU DE SER “MILICIANO”. 
rildo-posse
CONVINHA AO “ESTABLISHMENT”, A ELITE SOCIAL, ECONÔMICA E POLÍTICA, QUE SE DESSE CREDIBILIDADE AO BANDIDO, NÃO AO POLICIAL QUE DENUNCIAVA SEU PRÓPRIO COMANDANTE NO 42BPM EM OSASCO, ENVOLVIDO EM GRUPO DE EXTERMÍNIO E ROUBO DE CARGA.
AFINAL, O BANDIDO TINHA ENTRE SEUS DILETOS AMIGOS, DESEMBARGADORES, MEMBROS DO MP, OFICIAIS DA PM, REPRESENTANTES DESTACADOS DA POLÍCIA CIVIL E MUITA GENTE DO GOVERNO MUNICIPAL DE COTIA E OSASCO, ESTADUAL E ATÉ FEDERAL.
condepe-lc-cel-carlos-e-malheiros
AGORA E DESDE NOVEMBRO ÚLTIMO, É APENAS UM RELES MEMBRO DO PCC NA CONDIÇÃO DE “INFORMANTE”, QUE COLETAVA DADOS DAS PESSOAS QUE SERIAM “MARCADAS PRA MORRER”, SOBRETUDO OS POLICIAIS.
LUIZ CARLOS JAMAIS DEFENDEU O INSTITUTO DIREITOS HUMANOS, APENAS FEZ, INVOLUNTARIAMENTE, O JOGO DO PODER, PERMITINDO QUE UM SEM NÚMERO DE PESSOAS HONESTAS E DEDICADAS FICASSEM MARCADAS COM O RÓTULO DE “DEFENSOR DE BANDIDO” OU DOS “DIREITO DOS MANOS”.
LAMENTÁVEL PARA QUEM É OBRIGADO A SUPORTAR O ARBÍTRIO DO ESTADO.
FORMIDÁVEL PARA O MALCKMIN, QUE AGORA POSA DE “VITIMA DE ATAQUES” DIZENDO QUE A “BANDIDAGEM” FICA MAIS TERRÍVEL A CADA DIA.
JOGOU-SE SOBRE A CLASSE DOS ADVOGADOS, JÁ BASTANTE CAMBALEANTE PELA FALTA DE DEFESA EFETIVA DE SUAS PRERROGATIVAS – GARANTIA CONSTITUCIONAL NO ORDENAMENTO LEGAL BRASILEIRO – UMA ONDE DE LAMA.
E POR ABSURDO QUE PAREÇA, PARTE DA IMPRENSA AINDA FEZ O DESFAVOR DE CONFUNDIR O MALDITO COM “ADVOGADO”, QUANDO É UMA PESSOA QUE SEQUER TERMINOU OS ESTUDOS BÁSICOS MAS, ULTRACAPACITADA PARA O CRIME, DESDE QUE CONSIGA ALCANÇAR A RESPOSTA IMEDIATA EM MOEDA.
CONDEPE LUIZ CARLOS PRESO VTR.png
O PRESIDENTE DO CONDEPE, RILDO MARQUES DE OLIVEIRA, QUE EM 2011 COMO CONSELHEIRO DO ÓRGÃO PREFERIU DAR CRÉDITO A LUIZ CARLOS, MESMO SABENDO DE DETALHES QUE A AUTORA DO BLOG ALERTOU SOBRE A CONDUTA DESONESTA DESSE INDIVÍDUO, TALVEZ NÃO TENHA LIDO A NOTA DEIXADA NA PÁGINA DO CONDEPE NO FACEBOOK, PORQUE A MANIFESTAÇÃO FOI IMEDIATAMENTE APAGADA. POR ISSO, FICA O REGISTRO.
condepe-luiz-carlos-preso
DURANTE OS ÚLTIMOS 6 ANOS, DESDE MAIO DE 2011, A AUTORA DO BLOG FOI ALVO DAS PIORES RETALIAÇÕES, POR CONTINUAR DEFENDENDO A HONRA DO SOLDADO, EM DETRIMENTO DO BANDIDO LUIZ CARLOS, A QUEM NUNCA RECONHECEU HONRA ALGUMA, EMBORA ESTIVESSE SEMPRE BRINDANDO COM OUTROS CONVIVAS, EM TAÇAS DE SANGUE INOCENTE.
SEGUNDO RILDO, LUIZ CARLOS TINHA RECONHECIDA TRAJETÓRIA NA DEFESA DE DIREITOS HUMANOS. SÓ NÃO CONTOU QUEM ERAM OS QUE LUIZ CARLOS DEFENDIA: OS SEUS AMIGOS DO PCC! NEM QUE O CONDEPE RESPALDAVA MENTIRAS QUE ERAM APRESENTADAS NA ONU E NA CIDH-OEA, NO INTUITO DE PROTEGER OS DIREITOS DESSES SANGUINÁRIOS, EMPRESÁRIOS DO CRIME.
A IMPRENSA SABE COMO FAZER BASTANTE ALARDE, PARA TRAZER OS HOLOFOTES APENAS SOBRE LUIZ CARLOS E SEU BANDO, INCLUINDO ADVOGADAS E ADVOGADOS, AGORA TODOS PRESOS.
QUEM CONHECE OS BASTIDORES DA “FESTA”, SABE MUITO BEM QUE SE FOSSEM PRESOS TODOS OS COOPTADOS, IRIA FALTAR CADEIA PRA TANTA GENTE.
DESSE BANQUETE DE CASAMENTO DO MAL-CKMIN+MARCOLA, DESSE BUTIM, DESSE ATAQUE, DESSA PILHAGEM DAS SOBRAS DE MARGINAIS, NÃO QUISERAM OS POLICIAIS QUE FORAM ASSASSINADOS, COMO MILHARES DE OUTROS POLICIAIS NÃO QUEREM, UM GRAMA SEQUER.
E ASSIM COMO ESSE POLICIAL QUE NÃO SE MOSTRA NO VÍDEO, TALVEZ UM DOS MENORES NA ESCALA DE PODER DENTRO DESSES “PALÁCIOS” DO GOVERNO, COMO O DA POLÍCIA, DA JUSTIÇA E TANTOS OUTROS, HÁ MUITOS POLICIAIS, HOMENS E MULHERES HONRADOS, PORÉM INTIMIDADOS, ASSUSTADOS SENÃO ATERRORIZADOS COM TUDO O QUE SE VÊ NUM CRESCENDO QUE DURA MAIS DE 20 ANOS NO ESTADO DE SÃO PAULO, OU, “DEMOCRATIC STATE OF CORRUPTION”.
OS CANALHAS GARGALHAM, ENQUANTO BRINDAM ÀS BODAS E FRUTOS DO CASAMENTO DE ALCKMIN + PCC.
BRINDEM, BRINDEM! À BOA MÚSICA, À COMIDA E BEBIDA FARTAS, AO DINHEIRO QUE PAGA CARRÕES, MANSÕES, IATES, HELICÓPTEROS, JÓIAS E TODO O FAUSTO QUE OS INEBRIA, PORQUE TODOS ACABAM, DIA MENOS DIA, NO MEIO DA POMPA & CIRCUNSTÂNCIA, AFUNDANDO EM MEIO À SURPRESA, QUAL TITANIC NESSE MAR DE MORTE, DESONRA E CORRUPÇÃO.
Sandra Paulino